cansada

Alerta de textão

[…] Só estou triste hoje porque eu estou cansada. De um modo geral eu sou alegre […]

(Entrevista de Clarice Lispector, concedida em 1977, ao repórter Júlio Lerner, da TV Cultura.)

Clarice é tão atemporal que me faz imaginar o que ela escreveria e falaria sobre esse tempo sombrio que estamos enfrentando   – chamo-a de Clarice como quem tem intimidade, sim, somos íntimas, há momentos que somos apenas nós duas.

Estou cansada, repito frequentemente, talvez você também. Exaustão física e mental. Não tem como fazer de conta ou forçar um riso quando se quer chorar. Bagunça interna. Caos mundial. No Brasil a crise política, econômica, social, ambiental, sanitária, educacional me causa mais incomodo. Às vezes penso que nada pode ser feito. A desigualdade escancarada. A violência gratuita. A meritocracia pungente. A discriminação velada. Me recuso a chamar o atual representante do país de presidente, não consigo nomeá-lo para além de genocida manipulador mentiroso. Tenho medo do que virá ou se virá. Estou cansada.

Ah, Clarice, você faz falta…

Imagem

#2dose

vacina sim

Uma jacaré passando na sua timeline 🐊

Não é sobre política é sobre vidas. Tomei a segunda dose da vacina hoje, um dia carregado de significados e sentimentos. Há muita gratidão mas também tristeza. Penso nas inúmeras famílias que perderam os seus, porquê o acesso a vacina foi negado por quem está no poder, sim, temos um responsável por isso, na verdade não um, vários. Isso revolta. Fui com meu cartaz, um “grito” único, mas que se junta a tantos outros. Juntas e juntos a gente chega lá, lembra que o combinado é: “ninguém solta a mão de ninguém”?

Parabenizei toda a equipe de vacinação, da Unidade Básica de Saúde – UBS, fiz questão de agradece-las, eram todas mulheres, me senti representada, o mundo é nosso. No momento tenho apenas um desejo: que a vacina chegue para TODXS, é NOSSO DIREITO. Não tenho mais como ficar calada, o limite foi atingido.

Então, se cuidem, usem máscara, lavem as mãos, mantenham o distanciamento social. Tomem a vacina. Isso é respeito.

Vacina SIM! Vacina SALVA!

#vacinasim #salveosus #elenão

imagem arquivo pessoal, 2021

Nota

Revoltada

Eu NÃO consigo acreditar no que está acontecendo no Brasil. Eu NÃO sei mais o que fazer ou falar. A impressão é que ninguém escuta. Aonde posso reclamar sem correr o risco de sofrer ameças? Aonde posso pedir ajuda sem ser mal interpretada? Será que ainda resta alguma instituição que podemos confiar? Quem pode? Aonde pode? Estou revoltada, indignada, abismada, chocada, revoltada. Vontade de gritar: PORRA, TEM GENTE MORRENDO! Estamos todos doentes, não conseguimos mais dar conta da nossa saúde mental, já ultrapassamos todos os nossos limites. Nega-se tudo: saúde, educação, alimentação. NÃO dá mais, a gente precisa se unir, a gente precisa fazer alguma coisa. CHEGA, PELO AMOR DE DEUS, A GENTE JÁ SOFREU DEMAIS.

Faltou oxigênio, porra!

Nunca fui de me posicionar politicamente nas discussões – erro enorme que cometi no passado – mas ultimamente me sinto na obrigação de defender as ideias – que julgo mais sensatas – no cenário político. Cresci observando o posicionamento dos meus pais – aprendi com eles – sobre o respeito com o outro, sobre entender que TODOS são importantes e merecem respeito.

A pandemia escancarou a ausência do respeito, principalmente com os grupos considerados minorias – se a gente prestar mesmo atenção eles são na verdade a maioria – têm me doído muito ver um país ENLOUQUECENDO nas mãos de mulheres e homens desonestos e desonrados.

Quero dizer, BASTA, não aguento mais, já perdemos 215.513 SERES HUMANOS. Enquanto pessoas morrem, políticos transformam a aquisição de vacina contra o covid-19 em disputas pessoais e guerras partidárias. Assisto sem querer acreditar que estão desviando lotes de vacinas e manipulando as filas de prioridade, não está chegando vacina para quem precisa de verdade. Faltou oxigênio, PORRA! Manaus parou de respirar e quem está no poder não fez NADA. Uma família chegou a perder sete (07) pessoas por falta de oxigênio nos hospitais, não tem como achar que isso é “normal”.

Se é preciso fazer barulho para ser escutada, ESTOU GRITANDO neste momento, me junto a todas e todos que hoje dizem: BASTA, ELE NÃO! Precisamos respirar o mais rápido possível, precisamos saber QUEM MATOU Marielle. Sou pró-impeachment, fora o DESGOVERNANTE do Brasil.

* crédito da imagen clique