Esgotamos

Estamos todos exaustos. Esgotamos. Acreditamos que seriam apenas alguns meses para tudo voltar ao “normal”. Não voltou. Já faz um ano que seguimos olhando amedrontados para a vida. Mascarados choramos. Tivemos que aderir a uma nova rotina. Lavar. Lavar. Álcool em gel. Máscara. Esgotados acordamos e dormimos. Olhamos para o céu e nos perguntamos: “até quando, meu Deus”.

Faltou oxigênio, porra!

Nunca fui de me posicionar politicamente nas discussões – erro enorme que cometi no passado – mas ultimamente me sinto na obrigação de defender as ideias – que julgo mais sensatas – no cenário político. Cresci observando o posicionamento dos meus pais – aprendi com eles – sobre o respeito com o outro, sobre entender que TODOS são importantes e merecem respeito.

A pandemia escancarou a ausência do respeito, principalmente com os grupos considerados minorias – se a gente prestar mesmo atenção eles são na verdade a maioria – têm me doído muito ver um país ENLOUQUECENDO nas mãos de mulheres e homens desonestos e desonrados.

Quero dizer, BASTA, não aguento mais, já perdemos 215.513 SERES HUMANOS. Enquanto pessoas morrem, políticos transformam a aquisição de vacina contra o covid-19 em disputas pessoais e guerras partidárias. Assisto sem querer acreditar que estão desviando lotes de vacinas e manipulando as filas de prioridade, não está chegando vacina para quem precisa de verdade. Faltou oxigênio, PORRA! Manaus parou de respirar e quem está no poder não fez NADA. Uma família chegou a perder sete (07) pessoas por falta de oxigênio nos hospitais, não tem como achar que isso é “normal”.

Se é preciso fazer barulho para ser escutada, ESTOU GRITANDO neste momento, me junto a todas e todos que hoje dizem: BASTA, ELE NÃO! Precisamos respirar o mais rápido possível, precisamos saber QUEM MATOU Marielle. Sou pró-impeachment, fora o DESGOVERNANTE do Brasil.

* crédito da imagen clique